ApostaConfiável Promove o Jogo Responsável

O ApostaConfiável é um site informativo cujo objetivo é levar conhecimento aos brasileiros que querem e podem apostar legalmente. Nós defendemos que todos os brasileiros maiores de idade devem possuir acesso seguro às apostas esportivas, e por isso somos a favor do Jogo Responsável.

A Nossa Missão

O nosso site traz guias completos sobre apostas esportivas, classifica as casas de apostas conforme a sua idoneidade e segurança, e preza pelo uso das apostas como forma de entretenimento. Entendemos que, em um ambiente seguro, um apostador pode assumir riscos dentro de um limite razoável e seguro, e ter a certeza de que todo o processo será sempre transparente.

Uma vez que as apostas esportivas já foram legalizadas no Brasil, apenas aguardamos a sua regularização para que os termos do jogo responsável no país sejam ainda mais claros. Enquanto isso não ocorre, baseamo-nos nas principais diretrizes e regras aplicadas no cenário internacional.

O que é o Jogo Responsável?

O jogo responsável é um conjunto de ações adotadas tanto por quem promove o jogo quanto por aqueles que usufruem. Ou seja, é uma atuação conjunta entre as casas de apostas esportivas e os apostadores. 

Embora as apostas nos esportes não sejam totalmente dependentes da sorte como os jogos de azar, ainda existe o risco do montante apostado ser perdido. O Jogo Responsável existe justamente para garantir que os apostadores não assumam riscos desnecessários e que mantenham um comportamento saudável.

Para que isso seja possível, os sites que promovem as apostas oferecem recursos para que o apostador autolimite valores de depósito e aposta, por exemplo. Além disso, há mecanismos de bloqueio e fiscalização que buscam, de forma unilateral, preservar uma atividade responsável com o seu dinheiro.

Esses sites também são regularizados e licenciados por autoridades competentes que assumem o papel de árbitros de disputas e que fiscalizam a atividade dos sites. Portanto, nós também não ficamos de fora e nos certificamos de que os sites são seguros por meio das análises (reviews), que realizamos.

Principais Objetivos e Características do Jogo Responsável

É um papel das casas esportivas, dos apostadores e nosso preservar o Jogo Responsável em sua integridade por meio das seguintes ações que configuram suas características:

  • Garantir que haja informações precisas sobre as probabilidades e os riscos de ganho e perda nas apostas. 
  • Preservar o entretenimento e a diversão inerente às apostas esportivas enquanto preserva um baixo nível de risco comportamental. 
  • Eliminar a busca pela recuperação de perdas, que fazem parte das apostas. 
  • Reforçar que apenas seja utilizado aquele dinheiro próprio que não será necessário. 
  • Assegurar que o jogo é apenas uma forma de entretenimento e não uma prioridade para os apostadores.
  • Não esconder a atividade de jogo de qualquer pessoa próxima ou importante. 
  • Fornecer informações precisas sobre as probabilidades (odds). 
  • Oferecer serviços e programas de apoio para pessoas com problemas de jogo e suas famílias.

Então, em resumo, o Jogo Responsável busca preservar uma atividade livre de riscos pessoais, como danos à sociabilidade, saúde, finanças ou outro aspecto da vida dos apostadores.

Como Apostar com Responsabilidade?

As apostas esportivas já são permitidas por lei no Brasil, mas ainda não há uma regularização que guie especificamente a atuação das empresas e o comportamento dos apostadores no país. A fim de exemplo, o país Portugal possui o SRIJ, o qual cede licenças às casas interessadas e determina os direitos e deveres de todos os envolvidos.

Reforçando o nosso compromisso com o Jogo Responsável, a equipe do ApostaConfiável, reunimos alguns pontos essenciais na manutenção de uma atividade de jogo saudável. Seguindo as nossas dicas abaixo, as apostas não assumirão um lugar de risco na sua vida e serão preservadas como uma forma de entretenimento.

Legalidade e Maioridade

No Brasil, somente podem apostar aqueles maiores de 18 anos. Portanto, a responsabilidade começa por apenas se cadastrar nas casas e sites caso seja maior de idade. Além disso, recomendamos fortemente que, até que haja uma regularização real no Brasil, apenas aposte nos sites que avaliamos e recomendamos como seguros.

Limites e o Jogo Responsável

Boa parte da prática saudável das apostas tem a ver com limites. Por isso, os apostadores responsáveis devem determinar de antemão qual será o montante que depositarão, o quanto poderão apostar e a quantia que levantarão em caso de lucro. Assim, criando e seguindo à risca essa chamada “gestão de banca”, o apostador dificilmente se verá em dificuldades.

Para auxiliar na definição de limites de depósito e de aposta, a maioria dos sites oferecem uma ferramenta para definição de valores máximos diários, semanais e mensais. Nós sempre recomendamos o seu uso, especialmente no caso daqueles que costumam depositar e apostar valores altos.

Conhecimento e Informação

Diferentemente dos jogos de azar, as apostas esportivas deixam claro o risco de cada alternativa por conta das cotações (odds). Portanto, é mais fácil ser consciente do risco que se está tomando, sempre inversamente proporcional ao lucro. Também é importante entender que a perda faz parte da atividade e que não se deve tentar recuperá-la nas apostas futuras.

Uso Consciente do Dinheiro

É essencial ter a consciência de que o dinheiro de aposta jamais deve vir de um montante destinado a pagar contas ou necessidades de qualquer tipo. Embora o lucro seja o alvo, não se deve apostar pensando em obter uma renda do jogo, apenas um possível ganho com o qual não se deve contar.

De igual modo, o Jogo Responsável não é compatível com pegar dinheiro emprestado, mesmo com pessoas próximas. Apenas quantias excedentes, que você não precisaria utilizar para qualquer outro fim, devem ser apostadas.

Como as Casas de Apostas Garantem o Jogo Responsável

As casas de apostas que recomendamos são licenciadas e atuam fortemente para garantir que os seus usuários apostem com responsabilidade. Existem algumas ferramentas disponibilizadas por elas para garantir isso, e que podem ser usadas por qualquer um que tenha uma conta:

  • Limites – O apostador define o quanto poderá depositar ou apostar diariamente, semanalmente e mensalmente. Assim, não poderá ultrapassar esses valores, caso perca as contas.
  • Notificações ou Alertas – As casas avisam quando a pessoa já passou tempo demais conectada, ou deslogam a conta como forma de aviso.
  • Autoexclusão – Ferramenta que permite que o apostador deixe a conta “congelada”, quando quiser dar um tempo das apostas.

Jogo Compulsivo ou Patológico

O contrário do Jogo Responsável é o Jogo Compulsivo, quando o apostador já não possui uma relação saudável com as apostas. Ele pode ocorrer com qualquer pessoa, mas, em essência, tende a acontecer com quem não segue os preceitos aqui delineados sobre o que é o Jogo Responsável.

Para entender melhor como funciona essa categorização, podemos utilizar o estudo de Shaffer, Hall e Vander Bilt (1999), que diz há três níveis que classificam as pessoas que apostam:

  • Nível 1: Aqueles que apostam, mesmo que em mais de uma modalidade, e o fazem de forma responsável, sem vivenciar problemas relacionados às apostas.
  • Nível 2: Pessoas que já sofrem com problemas ligados às apostas, mas ainda não são sintomas suficientes para serem classificadas no Jogo Compulsivo. 
  • Nível 3: Pessoas consideradas apostadores patológicos e que precisam de ajuda para superar problemas graves decorrentes do Jogo Compulsivo.

Ou seja, o ideal, conforme o que preconiza o Jogo Responsável, é que os apostadores sempre se mantenham no nível 1. O segundo nível se encaixa mais ou menos no que já é um problema de jogo, mas ainda não é caracterizado como um vício grave. A vantagem é que, com as atitudes corretas, é mais fácil regredir do que no terceiro e mais perigoso nível.

Fatores de Risco para o Jogo Compulsivo

Existem diversos fatores de risco que devem ser considerados por aqueles que querem apostar. Sabe-se que há pessoas que tendem a ser mais suscetíveis a avançar para os níveis de dependência e deixar de lado o Jogo Responsável. 

Como cada apostador é responsável por sua própria conduta, sendo as casas fornecedoras apenas de alguns instrumentos para controle da atividade, é importante que haja uma autoavaliação. Alguns dos principais fatores de risco que devem ser analisados por quem aposta e por quem convive com quem aposta são:

  • Idade – Pessoas jovens, mesmo maiores de idade, tendem a ser mais frágeis frente a estímulos como os das apostas. 
  • Psicológico – O estado emocional de alguém importa muito na hora de considerar o risco de apostas. 
  • Histórico – A existência ou o histórico de qualquer outro vício é um forte indício de susceptibilidade ao jogo compulsivo. 
  • Finanças – Pessoas em busca de soluções fáceis para ganhar dinheiro podem se iludir com as apostas e acabar com dívidas.

Como Não Transformar o Jogo Responsável em Jogo Compulsivo?

Sempre que as apostas esportivas parecem sair do controle ou caso apareça alguma urgência de apostar ou continuar apostando, desconfie. Tanto o apostador quanto quem está por perto deve notar esse tipo de comportamento tão característico de quem está se afastando do Jogo Responsável. 

As apostas saudáveis não devem levar à frustração, tristeza ou desespero nas perdas. O segredo está em se manter consciente de que as apostas existem só pela diversão, nada mais.

Sinais e Sintomas

A própria OMS reconhece o jogo patológico como um problema de saúde, como consta aqui. Agora que nós do ApostaConfiável já informamos os principais fatores de risco, precisamos falar sobre os sinais e sintomas de que o Jogo Responsável já não está fazendo parte da atividade do apostador. Nem todos eles são claros e objetivos, então é preciso analisar o contexto:

  • Impulsos de jogo que não são controlados. 
  • Aumento da frequência, da quantidade apostada, ou de ambos. 
  • Pensamentos contínuos sobre apostas e jogos. 
  • Alterações no humor e no comportamento por causa das apostas.
  • Troca ou desistência de outras atividades para poder apostar. 
  • Prejuízo ao relacionamento com a família e amigos. 
  • Perda de produtividade no trabalho ou nos estudos. 
  • Envolvimento de dinheiro que não deveria ser apostado, ou empréstimo. 
  • Busca recuperar perdas com apostas mais altas. 
  • Sensação de felicidade só vem quando jogo. 
  • Mente ou oculta informações a respeito das apostas.

Prevenção e Manutenção do Jogo Responsável

Para prevenir o Jogo Compulsivo e manter-se de acordo com o que preconiza o Jogo Responsável, é preciso ter atenção às atitudes relacionadas às apostas. O ApostaConfiável entende que a maior responsabilidade é sempre de quem aposta. É preciso sempre manter um bom controle dos gastos.

Boas Práticas do Jogo Responsável

De forma resumida, você pode assegurar o cumprimento do Jogo Responsável enquanto garante o próprio entretenimento seguindo as regras listadas abaixo. É de sua responsabilidade ter atenção a elas e manter-se de acordo:

  • Apenas aposte para se divertir quando estiver com tempo livre e sem preocupações. 
  • Não passe muito tempo apostando, primeiro estude e saiba bem o tipo de aposta que quer fazer. 
  • Tenha valores estipulados para o seu gasto mensal com apostas. 
  • Não aumente o valor da aposta ou dos depósitos já planejados, mesmo que ganhe ou que perca.
  • Nunca aposte se estiver sob o efeito de álcool ou qualquer tipo de medicamento ou substância.
  • Faça um teste de controle do Jogo Responsável como o que oferecemos mais abaixo nesta página.

A Responsabilidade do ApostaConfiável

Nós do ApostaConfiável nos comprometemos a prestar informações completas e verdadeiras sobre todos os produtos e serviços ligados às apostas. Nós apoiamos os nossos leitores e membros da comunidade em relação às suas dúvidas na medida do possível, e os auxiliamos a escolher o melhor lugar para apostarem. 

Também, estamos sempre atentos aos termos e condições de cada operador e casa de apostas, sempre em prol da segurança daqueles que confiam no nosso conteúdo. Por consequência, nós somente divulgamos operadores que possuem licenças ativas e que tenham um bom histórico e reputação no mercado.

Tratamento e Ajuda

É preciso buscar auxílio profissional ou de alguma organização especializada para que o seu problema, caso se enquadre no Jogo Compulsivo, seja tratado adequadamente. Cada caso terá uma abordagem diferente, mas já se sabe que é necessária uma intervenção profissional para que a pessoa possa voltar a ter uma vida e uma rotina saudáveis. 

Em geral, o trabalho de um psicólogo é fundamental, auxiliando a pessoa que fugiu do Jogo Responsável a adaptar o seu comportamento por meio da terapia comportamental-cognitiva. No entanto, como nos demais casos de compulsão e vício, é preciso que a própria pessoa esteja disposta a passar por esse processo. 

O apoio da família e dos amigos é fundamental nesse momento. Caso se enquadre no quadro de Jogo Compulsivo ou conheça alguém, não hesite em procurar suporte e orientação profissional.

Grupos de Suporte para Jogo Patológico no Brasil

Jogadores Anônimos – Reuniões para acolhimento de pessoas com problemas de apostas.

Programa Virando o Jogo – Uma parceria entre a CAIXA e o PRO-AMJO (Programa Ambulatorial do Jogo Patológico) para acolher apostadores com problemas.

Gambling Therapy – Serviço global de terapia para o vício do jogo.

Suporte ao Vivo Gambling Therapy – Consulta anônima por texto.

E-mail: [email protected]

Telefones para Ajuda

As linhas de ajuda abaixo funcionam para os respectivos estados ou cidades junto aos telefones:

  • Rio de Janeiro – (21) 97135-7131 
  • São Paulo – (11) 99571-6942 
  • Mato Grosso do Sul – (67) 98473-1321 
  • Bahia – (71) 98624-0512 
  • Belo Horizonte – (31) 99367-9655

Autoavaliação para Apostadores – Teste de Vício em Apostas

Responda às seguintes perguntas com Sim ou Não para saber se você tem jogado de forma consciente e conforme o Jogo Responsável. Leve em consideração os últimos 12 meses:

  • As suas apostas interferiram com o seu trabalho, estudo ou responsabilidades em casa?
  • Tentou ocultar ou mentiu para a sua família, amigos ou outras pessoas sobre o quanto aposta ou há perdeu? 
  • As apostas já levaram a discussões ou problemas pessoais com outras pessoas, incluindo a sua família? 
  • Flagrou-se pensando em apostas e assuntos relacionados quando deveria estar focado em outra coisa? 
  • Usou as apostas como forma de melhorar o seu dia ou esquecer algo? 
  • Teve que aumentar o quanto aposta para manter o jogo emocionante? 
  • Apostou mais, seja em quantidade de dinheiro ou de apostas, para recuperar alguma perda? 
  • Fez algo ilegal como passar cheques sem fundo ou pegou dinheiro de outra pessoa sem ela saber para apostar? 
  • Pegou dinheiro emprestado para poder apostar? 
  • Usou dinheiro que seria para outras coisas nas apostas? 
  • Não conseguiu resistir a algum impulso de aposta em algum momento? 
  • Apostou por mais tempo do que pretendia ou apostou quando disse que não o faria? 
  • Tentou parar de apostar ou reduzir a sua frequência de jogo?

O ideal é que não responda “Sim” para nenhuma das perguntas acima. Caso contrário, é preciso ajustar os pontos para que não ocorra mais ou, caso sejam muitas respostas positivas, considere buscar ajuda e tratamento. As apostas, no caso de muitas confirmações, já fogem ao que preconiza um Jogo Responsável.

Perguntas Frequentes Sobre Jogo Responsável

O que deve ser feito se perceber que não estou apostando com responsabilidade? 

É preciso que o apostador aceite o fato de que pode estar desenvolvendo um problema. Caso seja difícil ter controle, é preciso buscar auxílio nos programas e telefones aqui divulgados. 

Conheço uma pessoa que está ou parece estar com problemas relacionados ao vício em apostas, o que faço? 

Oriente essa pessoa a buscar auxílio nos canais que recomendamos. 

O que é a triagem relacionada ao jogo? 

Para ter certeza de que existe um caso de jogo compulsivo, profissionais entrevistam a pessoa que está com problemas, e essa é a triagem. 

O que fazer se for confirmado um problema de jogo?

Siga o tratamento e busque auxílio das pessoas próximas a você. 

O problema com jogo é uma doença mental?

O jogo patológico é, sim, considerado uma doença pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Por isso, requer o tratamento adequado. 

É possível curar um problema de jogo?

Sim, é possível, seguindo o tratamento e as orientações dos profissionais. 

Como identificar uma pessoa com problema de apostas próxima a mim?

Fique de olho nos sinais e sintomas determinados nesta página. 

O que faz a pessoa deixar de praticar o Jogo Responsável?

Pode haver várias causas para a instalação de um jogo irresponsável. O mais importante é ter atenção aos sinais e seguir as nossas orientações. 

Crianças e adolescentes também se viciam? 

Sim, e são muito mais suscetíveis que os adultos. Por isso, só adultos podem fazer apostas.

O Jogo Responsável Deve ser Consciente

As apostas que se encaixam no conceito de Jogo Responsável permitirão que você se divirta e mantenha uma relação saudável com essa atividade. É sim possível que ganhe dinheiro, mas as perdas fazem parte, e por isso não se deve colocar qualquer expectativa que não seja o seu entretenimento.

Encare as apostas como um dos seus hobbies, procure usufruir de outras atividades e, seguindo as orientações desta página, temos certeza de que não enfrentará problemas.

Lucas cardoso avatar

Lucas Cardoso foi a escolha de Bruno quando ele buscava alguém para produzir o conteúdo do ApostaConfiável, especialmente as reviews que ressaltam as vantagens de cada casa de apostas. Não poderia ser diferente, uma vez que Lucas é um apostador experiente e já conta com mais de 10 anos de experiência escrevendo conteúdo para sites e blogs na internet.